Tecnologia LED vai gerar mais de 70% de economia para a Frimesa

Tecnología LED

São Paulo, 03 de março de 2015 - A Frimesa Cooperativa Central, indústria de alimentos presente há mais de 35 anos no Brasil, acaba de adotar a tecnologia LED da GE Lighting para aprimorar a luminosidade de quatro câmaras frias de estocagem de alimentos, com pé direito de 11,5 metros, instaladas em sua fábrica na cidade de Medianeira (PR), a 580 quilômetros de Curitiba. O objetivo foi encontrar uma solução ambientalmente amigável, com eficiência energética, grande fluxo luminoso, custo adequado e que atendesse às características intrínsecas à indústria alimentícia.  

“Decidimos utilizar o LED porque sempre buscamos as tecnologias mais avançadas para os nossos processos. Fizemos diversos estudos luminotécnicos em parceria com a Eletronor, distribuidora de materiais elétricos em Curitiba, e percebemos que o melhor custo-benefício para essa área seria com a solução da GE Lighting”, comenta André Campregher, responsável pelo projeto de iluminação pela Frimesa. “Esperamos uma economia de aproximadamente 70% de energia por ano apenas nessas áreas”, complementa. 

Local:

São Paulo, Brasil Ver no mapa

Mapa


Data: 2015

Antes do novo projeto, a empresa utilizava lâmpadas de vapor metálico de 400W feitas de vidro com uma proteção de policarbonato. Após algum tempo, ficavam foscas, oferecendo baixa luminosidade, com manutenções frequentes e difíceis. Além disso, a temperatura dessas lâmpadas era considerada muito alta para um ambiente refrigerado. O novo projeto contempla 168 luminárias Albeo de 125W, feitas de policarbonato em vez de vidro – evitando estilhaços em caso de queda. Elas também estão equipadas com um dissipador de calor.

As luminárias foram instaladas em quatro câmaras frias de áreas e temperaturas diferentes: uma com 2.173 metros quadrados e que opera com uma temperatura de 25 graus negativos; outra de 972 metros quadrados e que trabalha a 0 grau; a terceira com 806 metros quadrados e que é considerada uma câmara reversível (trabalha a menos 20 graus ou a zero grau); e a última que também é reversível e possui 793 metros quadrados.

“Foi um projeto desafiador, mas conseguimos atenter todas as necessidades do cliente. As luminárias em policarbonato possuem alta luminosidade e são muito eficientes, com baixa manutenção e custo adequado. A cada dia vemos como a indústria nacional avança na adoção de alta tecnologia para melhorar sua produtividade. Sem dúvida a iluminação é um fator critico para otimizar os ambientes industriais”, comenta Alexandre Ferrari, gerente geral da GE Lighting no Brasil.

Com vida útil de 50 mil horas, o LED pode permanecer em operação por um período total de até 11 anos, se consideradas 12 horas de uso diário, o que ajuda a reduzir significativamente a manutenção frequente e as despesas. “A redução do consumo de energia e dos custos de manutenção junto com a possibilidade de atender as necessidades de sustentabilidade das indústrias tornam a possibilidade de retrofit muito atrativa para as empresas”, comenta Ferrari. “Com o aumento dessa atratividade pela tecnologia LED, esperamos um crescimento médio de mercado no setor industrial de 70% para os próximos três anos” complementa.

Você quer fazer um projeto assim? Envie-nos seu inquérito